A Mão Esquerda ao tocar Violão ou Guitarra

A função da mão esquerda, para destros é claro, é pressionar as cordas junto aos trastes, para que produzam as notas desejadas.

Antes que sua mão direita toque as cordas, a mão esquerda já deve estar em posição, demarcando uma série determinada de notas. Para os canhotos é igual, só será preciso inverter as cordas, e na explicação onde for mão direita leia-se esquerda e vice-versa.

acorde a mão esquerda

Muitas das técnicas de mão esquerda do guitarrista (martelar, vibrar, puxar ou escorregar os dedos sobre as cordas) estão associadas principalmente ao som da guitarra moderna.
Para o guitarrista base ou violonista que acompanha, a mão esquerda se ocupa mais dos acordes. Mesmo nesse caso, a mão esquerda é empregada também para criar divisões rítmicas sincopadas.

Isso é feito aliviando de vez em quando a pressão dos dedos sobre o braço sem tirá-los das cordas, o que produz um abafamento temporário do som.

A alternância entre o som do acorde e as pausas criadas pelo abafamento abre novas possibilidades de divisão rítmica, além das do trabalho da mão direita.

A mão esquerda pode ser usada também para abafar determinadas notas que não combinam com o acorde que está sendo tocado.

Existem várias regras para a posição de mão esquerda e para a posição dos dedos nas cordas. Violonistas clássicos usam uma técnica especifica de mão esquerda, que lhes permitem tocar sem alterar a postura básica da mão. Já os guitarristas empregam uma miscelânea de técnicas.

Posição do Polegar

A técnica clássica é manter o polegar sempre no meio da largura do braço. Com isso, fica sempre um espaço livre entre o braço do violão e a palma da mão.

O punho fica ligeiramente dobrado, deixando os dedos descansar confortavelmente sobre as cordas. O polegar oposto aos demais dedos, funciona então como apoio para que as pontas dos dedos apliquem a pressão exata sobre as cordas. Essa posição permite o máximo de pressão, flexibilidade e rapidez.

posição do polegar no braço do violão
Muitos instrumentistas colocam o polegar bem mais alto nas costas do braço, encaixando o braço na palma da mão. É um hábito tentador, pois dá mais apoio para as técnicas de Rock.

Seja qual for a técnica empregada, com o instrumento apoiado da perna ou pendurado, o braço deve ficar, sempre bem equilibrado, sem mudar de posição quando você solta a mão esquerda.

Alguns guitarristas usam o polegar enganchado por cima do braço para tocar as notas da 6ª corda. Isto se faz para substituir uma pestana ou para tocar linhas separadas de bordão e melodia.

Apesar de condenadas por violonistas clássicos, a técnica possibilita outras técnicas de dedilhado.

Também é útil como apoio adicional para certos efeitos de solo, como puxar a corda lateralmente com os dedos da mão esquerda.

Posição dos Dedos

Para tocar uma única nota com clareza, sem encostar em nenhuma outra corda, seus dedos devem estar arqueados, com a ponta formando quase uma perpendicular com o braço do instrumento.

Por isso o comprimento das unhas não deve ultrapassar o dos dedos. Com unhas muito compridas fica difícil pressionar a corda com firmeza. O dedo acaba então saindo da perpendicular e pode abafar a corda vizinha.
dedo-apertando-traste
Ao pressionar uma corda, coloque o dedo um pouco antes do traste (nunca em cima, imediatamente após ou no meio entre dois trates).

O comprimento de vibração da corda será a distância entre o último traste e o cavalete. use apenas a pressão necessária para que a nota soe com clareza. Pressão demais cansa os dedos e cria tensão na mão, dificultando a passagem de uma posição a outra.

A Regra de Traste por Dedo

dedo por traste
Segundo a técnica clássica, cada dedo da mão esquerda deve ocupar um traste. Assim cada dedo é responsável pelas seis notas (uma em cada corda) que estão naquele traste. Dessa forma, uma posição abrangera quatro trastes e teoricamente três posições abrangeram os doze trastes que completarão a oitava.

Os principiantes sentem mais dificuldade em usar seu dedo mínimo. Mesmo assim, é importante insistir. Com a prática isso se tornará mais fácil.

Força e independência no seu dedo mínimo são indispensáveis tanto para solos como para formação de acordes.

O violão é um dos poucos instrumentos em que a mesma nota podem sem tocadas em lugares diferentes. Por isso, a primeira coisa ao aprender uma música nova é determinar a melhor posição a ser usada.

Mas, seja qual for a posição na escala, tocar uma linha melódica é sempre mais fácil usando a regra de um dedo por traste. Assim você fará mais movimentos com os dedos do que com a mão, o que é fundamental para uma boa técnica.

Os guitarristas clássicos costumam manter cada dedo preso a última nota que tocou, até que ele seja necessário para tocar uma outra nota. Isso faz vibrar certos harmônicos, realçando a sonoridade.
fonte: Toque – Ralph Denyer

🙂 😳 😆

curso express violao

Autor: Airton

Profissional freelancer atuando nas áreas de Design Gráfico, Produção Gráfica e Web Design. Desenvolvo projetos para mídias impressas e digitais. Sempre interessado nos avanços das tecnologias, métodos e processos, venho me dedicando ao estudo do Marketing Digital. "Músico por paixão" :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.