Leitura de Cifras

Agora que você já sabe o que é “compasso” e como contar seus tempos, está em condições aprender a leitura de cifras e ler as cifras de acordes de qualquer canção.

A cifragem de acordes é uma sequência de símbolos de acordes escritos de maneira que indica também seus valores de tempo relativos.

A mesma informação pode ser transmitida pela letra da canção, com os acordes escritos acima da respectiva palavra ou sílaba, e a música pode ser tocada se o execultante conhecer seu ritmo e a melodia.

Na cifragem de acordes, porém, essas informações ocupam menos espaço e, como estão escritas nos compassos, podem ser lidas mesmo por quem não conhece a música em questão. Exige-se apenas, domínio do solfejo rítmico.

Para escrever uma cifragem de acordes é preciso primeiro definir o andamento e a fórmula de compasso.

Assim se estabelece a velocidade de leitura de cada compasso.

Toda cifragem de acordes deve vir acompanhada de uma fórmula de compasso.

O próximo passo é definir a duração de cada acorde e em que tempo de que compasso ocorrem as mudanças de posição.

Para indicar os tempos, empregam-se as barras em lugar das notas.

Como fazer a leitura de cifras

A cifragem de acordes sempre começa pela fórmula de compasso, que estabelece o número de tempos por compasso.

As cifras de acordes, bem como outras formas padrão de notação musical, são escritas dentro dos compassos.

Um acorde por compasso

Quando há apenas um acorde em cada compasso, ele é tocado durante todo o compasso.

Como auxílio, a “contagem” dos tempos está indicada em círculos acima dos compassos.
um acorde por compasso

Mais de um acorde por compasso

Acordes no mesmo compasso tem o mesmo número de tempos cada, a não ser que se indique o contrário.
Cada barra representa um tempo no mesmo acorde que a precede.
mais de um acorde por compasso

Pausas

Os sinais de pausa indicam silêncio – nenhum acorde é tocado.
pausas

Repetições

O sinal de repetição na cifragem de acordes indica que o compasso anterior deve ser tocado novamente. O algarismo 2 ou 4 acima do símbolo indica o número de compassos repetidos.
repetições

Instruções sobre a forma de execução

A fórmula de compasso é usada para definir o compasso, ou seja, a unidade básica de contagem em música.

Uma canção de 4 minutos, num andamento de 120 tempos por minuto, exigiria 120 compassos escritos. Na realidade, porém, a maior parte das músicas envolve repetições, em maior ou menor grau. Por isso, foram criados vários sinais na notação convencional que indicam as partes do tema básico que devem ser repetidas e em que ordem.

Esses símbolos são o “ritornello”, “casa 1 e casa 2”, “da capo”, “dal segno” e “al coda ou to coda”.

São equivalentes dos “sinais de trânsito”, em notação musical.

Significado dos sinais

“Ritornello” – Quando a música chega ao segundo sinal, retorna-se ao primeiro e repete-se a execução dos compassos entre os dois sinais.
ritornello

“1ª vez e 2ª vez ou Casa 1 e Casa 2 ou chave de primeira e chave de segunda” – Da primeira vez, toca-se o compasso encerrado na “Casa 1”. Repete-se a música desde o início e, nesta segunda vez, toca-se o compasso encerrado na “Casa 2” (omitindo-se a “Casa 1”).
chaves ou casas

“Da capo” – Quer dizer (da cabeça); significa que se deve voltar ao começo da música.
A abreviação é (D.C.)
da capo

“Dal segno” – Indica que se deve retornar ao ponto onde se encontra o sinal, em vez de retornar ao começo da música. “Dal segno” quer dizer (do sinal) e é abreviado (D.S.)
dal segno

“Al coda ou To coda” – Indica que se deve passar para a parte final da música, que começa com o sinal de “coda”.
al coda ou to coda

Exemplo: Ritornellos e Casas

Como tocar
Toque os compassos 1 a 4.
Volte ao começo e toque os compassos de 1 a 11.
Volte agora para o compasso 5, toque até o compasso 10, pule o compasso da “Casa 1” e termine com o compasso 12 (Casa 2).
Acompanhe no vídeo abaixo

Exemplos: segnos e codas

Como tocar
Comece tocando os compassos de 1 a 12.
Ao chegar à indicação “D.S. al Coda” volte ao sinal do começo (segno) e toque os compassos 1 a 8.
Na indicação “To coda” conhecido também como al Coda, pule para o compasso 13 e toque dali até o 16; estes últimos quatro compassos devem ser repetidos.
Acompanhe no vídeo abaixo

Emprego de cifras

Um bom conhecimento a respeito de cifras é muito importante para qualquer músico, pois elas representam um modo compacto e eficaz de transmitir informações harmônicas que, de outra forma, teriam que ser representadas no pentagrama, processo bem mais complicado e dispendioso.

As cifras de acordes aparecem frequentemente em partituras, métodos, publicações destinadas ao violão popular e nas partes em que os músicos executam em suas atividades diárias.

Em alguns aspectos, existe uniformidade, em outros, não.

Basicamente, as cifras aparecem de três maneiras diferentes:

  • Colocadas acima da letra da música.
  • Dispostas acima ou abaixo da melodia escrita em notação musical.
  • Ou sozinhas ilustrando a progressão harmônica, com indicação apenas da fórmula de compasso e do andamento.

As três alternativas estão ilustradas abaixo neste post.

Cifras e notação musical

Essa combinação é muito empregada em edições de partituras.

As sociedades que se encarregam de recolher direitos autorais geralmente mantém também suas músicas registradas sobre essa forma.

Métodos, manuais, coletâneas e álbuns de canções populares para piano empregam muito esse sistema.

Ele exige que se conheça um pouco de notação musical, o suficiente para, ao menos, ler a partitura da melodia.

Para o pianista, oferece a vantagem de uma leitura mais imediata dos acordes da mão esquerda, que de outra forma teriam que ser representados por várias notas sobrepostas, tornando a leitura mais trabalhosa.

Por outro lado, o sistema não restringe a utilização da partitura apenas ao piano, um violonista ou outro instrumentista poderá tocá-la também sem dificuldade, se tiver algum conhecimento de leitura musical.
leitura de cifras e notação musical

Cifragem de acordes

É o sistema mais empregado para transmitir informações nas atividades que envolvem diversos músicos, como apresentações ao vivo, gravações etc.

Os elementos básicos foram explicados acima nesse post.

cifragem de acordes

Cifragem e letras

Este é o sistema mais empregado em publicações dirigidas ao violão.

Sua principal vantagem está na simplicidade.

Não exige que a pessoa saiba ler música, mas impõe, por outro lado, um conhecimento prévio da melodia.

Frequentemente, as cifras vem acompanhadas de pequenos diagramas de acordes.

leitura de cifras e letras

fonte: Toque – Ralph Denyer

🙂 😳 😆

curso express violao

Autor: Airton

Profissional freelancer atuando nas áreas de Design Gráfico, Produção Gráfica e Web Design. Desenvolvo projetos para mídias impressas e digitais. Sempre interessado nos avanços das tecnologias, métodos e processos, venho me dedicando ao estudo do Marketing Digital. "Músico por paixão" :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.